| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Pit-Stop
Desde: 18/10/2001      Publicadas: 36      Atualização: 11/04/2002

Capa |  Acelerando  |  Calendário  |  Competições  |  Entrevista  |  Fala Presidente  |  Femtau  |  Imagens  |  Mercado  |  REGULAMENTOS


 Competições

  28/01/2002
  0 comentário(s)


Reck e Júnior sobem no pódio das Mil Milhas

HISTÓRICO
Vanderley Reck e Júnior (Algodão Reck/Hering), de Tangará da Serra ficaram em quarto no classificação geral e em terceiro na Protótipos, após 12 horas de prova. A dupla pilotou o Audee Spyder (foto).

Reck e Júnior sobem no pódio das Mil MilhasFoi uma corrida histórica. Só 30 dos 71 carros que largaram a zero hora de domingo, conseguiram chegar ao final, após 12 horas ininterruptas da 30a Edição da Mil Milhas Brasileiras, a mais importante e difícil prova do automobilismo nacional; um teste de resistência e competência para os nossos pilotos, no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos-SP.



Pela primeira vez Mato Grosso enviou representantes e eles não decepcionaram. Vanderley Reck e Reck Júnior, pai e filho, deixaram Tangará da Serra e desde a quarta-feira se esmeraram nos treinos para realizar um sonho em família.



Diante de equipes potentes e de grandes marcas, como a Jaguar , Porsche, Volvo, BMW e de patrocinadores, como a Hollyood, o pequeno protótipo Audee Spyder fez bonito, entre veteranos como Raul Boesel e revelações como Juliano Moro e Nelsinho Piquet e terminaram a prova na quarta colocação geral e em terceiro na categoria protótipos.



Reck e Júnior se revezaram várias vezes durante a corrida. Eles trocavam de posto durante os pit-stop de abastecimento. A troca levava em média uma hora e meia. A equipe patrocinada pelo Algodão Reck, que a família produz na própria fazenda para exportação, largou na 21a posição e ia bem, até um erro da equipe de cronometragem assustar a todos.



Derrepente, o carro 37 de Reck sumiu do mapa de cronometragem. A esposa, atenta ao monitor com os tempos, no box, foi até à torre de cronometragem, exatamente como fazia na época do autocross, cobrar providências. Não deu outra : o sensor instalado nos carros para a sondagem eletrônica, estava trocado. Em vez de computar os dados de Reck, a torre contava os do carro 51, que dividia o mesmo boxe.



Passado o mal entendido, o mapa logo veio com o tempo real. Reck subiu para 42, 22 e logo estava na 9 posição, com Júnior pisando fundo, para o espanto dos experientes concorrentes. Na reta de Interlagos, em frente à sala de imprensa, o Audee Spyder pilotado por Júnior atingia 238 Km/h: velocidade apenas suficiente para o carro ficar 5 segundos atrás do líder, com o dobro da potência no motor.



Enquanto outras equipes tinham até 5 pilotos para o revezamento, Reck e Júnior tinham que se desdobrar no cok-pit e tentar esquecer as dores que a essa altura já eram insuportáveis.



O grande favorito, pelo menos nas primeiras voltas, Lister Storm, pilotado pelo inglês Jemie Campbell Walter, abandonou a prova. A justificativa foi que o carro de 700 cv era potente demais e não tinha pneus adequados para a prova. “Estava ficando muito perigoso e achei melhor parar porque poderíamos colocar em risco a vida dos demais pilotos e até mesmo a nossa”, disse Walter.



Com isso, a equipe de Juliano Moro e Nelsinho Piquet, assumiu a liderança, até ter um farol quebrado, após se envolver num acidente. O carro foi para os boxes e o Porshe de Raul Boesel (campeão do ano passado) assumiu a ponta, já por volta das 4h da manhã.



Às 6h33, quando o sol ia colorindo Interlagos, Reck já era o sexto melhor colocado na prova e às 7h05 ocupava a quarta posição, tendo a frente Fábio Machado, Otávio Mesquita e Raul Boesel, com o Porshe. Às 7h24, Júnior vai para os boxes novamente e Reck reassume o volante. Às 8h17, 34 dos 71 carros já tinham abandonado a prova, restando portanto 37 na pista. Faltando 3 horas para o término da prova, Reck perde o lugar no pódio, caindo para a quinta colocação e a quarta na categoria, para 60 minutos depois, recuperar a posição. Júnior volta ao volante e administra até o final. Um pódio histórico para Mato Grosso

  Autor:   Oliveira Júnior


  Mais notícias da seção Competições no caderno Competições
26/01/2002 - Competições - Jaguar é pole; Reck larga em 21º na Mil Milhas Brasileira
A equipe mato-grossense nas Mil Milhas, formada por Vanderley Reck e Reck Júnior, de Tangará da Serra (Equipe Algodão Reck/Hering), largará na 21º posição a zero hora desse domingo, em Interlagos. ...
28/10/2001 - Competições - Mauro Snozinski fatura F-Uno
A grande ausência da competição foi Carlinhos Tavares, que implantou a modalidade no Estado, mas abandonou as pistas para se dedicar à Federação de Automobilismo, onde agora ocupa o cargo de diretor de eventos especiais....
28/10/2001 - Competições - Gil de Ferran é bicampeão na F-Mundial
Em uma prova de poucas emoções, o brasileiro Gil de Ferran, da Penske, garantiu nesta madrugada de domingo o bicampeonato da Fórmula Mundial, com uma etapa de antecedência....



Capa |  Acelerando  |  Calendário  |  Competições  |  Entrevista  |  Fala Presidente  |  Femtau  |  Imagens  |  Mercado  |  REGULAMENTOS
Busca em

  
36 Notícias